Estranhando o cotiano com a ajuda da Sociologia: práticas de ensino em uma oficina de direitos humanos

Ramón Chaves Gomes, Sofia Velloso Rocha Gardel

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo discutir a dimensão pedagógica e sociológica do estranhamento no ambiente escolar. Através da descrição de três situações vividas em uma escola, pretendemos reconstituir a repercussão que a dissonância entre visões de mundo teve em três grupos diferentes: os alunos, o professor e os coordenadores da escola. Por meio de uma abordagem centrada nos conflitos, de inspiração simmeliana, buscamos evitar tratamentos generalistas ao tópico do estranhamento, e demarcar um ponto de vista teórico-metodológico em relação à forma de pensar a experiência da sociologia em sala de aula. Parece-nos que, em função de uma tendência histórica e social, “os grandes conflitos”, muitas vezes entendidos como os verdadeiros conflitos sociais, constituem a matriz básica do ensino de sociologia na educação básica. Com este relato, buscamos argumentar que, por serem também objetos sociológicos, os estranhamentos cotidianos são fontes igualmente legítimas do conhecimento ensinado e, nesse caso também produzido, em sala de aula.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Perspectiva Sociológica: A Revista de Professores de Sociologia

ISSN 1983-0076

Departamento de Sociologia - Colégio Pedro II

URL da Homepage: http://www.cp2.g12.br

E-mail: perspectivasociologicacp2@gmail.com