A INDISCIPLINA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: ANÁLISE DE UMA PROPOSTA DE ENSINO ORIENTADA PELOS JOGOS SOCIOMOTRIZES DE COOPERAÇÃO

Luiz Antonio Pereira, Lílian Aparecida Ferreira, Glauco Nunes Souto Ramos

Resumo


A indisciplina está presente nas aulas de educação física, sendo importante encontrar meios que contribuam para resolver/amenizar este problema. Dentro desta perspectiva, o objetivo desta investigação foi analisar uma proposta didático-pedagógica junto a uma turma do 5° ano do ensino fundamental de uma rede pública municipal. Durante as aulas foram realizadas atividades envolvendo a construção de valores que, associados aos jogos sociomotrizes de cooperação, permitiram analisar as percepções e reflexões dos alunos sobre as situações de indisciplina em aula. A investigação utilizou-se da pesquisa-ação e os dados foram coletados através de diários de aula e rodas de conversa. Foram observadas diversas situações de indisciplina e de resistência em relação às propostas construídas conjuntamente entre professor e estudantes, contudo, os jogos sociomotrizes de cooperação foram importantes aliados neste processo. Concluímos que os jogos sociomotrizes de cooperação e as reflexões realizadas contribuíram para minimizar os enfrentamentos relacionados à indisciplina.


Palavras-chave


Educação Física Escolar; Jogos sociomotrizes de cooperação; Indisciplina.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANTES, A.R.V. Relação pedagógica, disciplina e indisciplina na sala de aula: uma análise da realidade. De Magistro de filosofia, n. 15, p. 124-141, 2015.

BALDISSERA, A. Pesquisa-ação: uma metodologia do “conhecer” e do “agir” coletivo. Sociedade em debate. Pelotas, 7(2):5-25, agosto, 2001.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília, DF: MEC/SEF, 1997.

BROTTO, F.O. Jogos cooperativos: o jogo e o esporte como exercício de convivência. 1999. 209f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estatual de Campinas, Campinas, São Paulo.

CANDATEN, A.P. Educação Física Escolar: Jogos cooperativos como conteúdo para 4° série do ensino fundamental. 2013. 40f. Monografia (Trabalho de conclusão de curso em Educação Física) – Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), Ijuí, 2013.

CORREIA, M.M. Jogos cooperativos: Perspectivas, possibilidades e desafios na Educação Física Escolar. Rev. Bras. Ciênc. Esporte, Campinas, v.27, n.2, p.149-164, jan.2006.

DARIDO, S.C. A educação física na escola e o processo de formação dos não praticantes. Revista Bras. Ciênc. Esporte. v. 18, n. 1, p. 61-80, jan./mar.,2004.

DARIDO, S.C.; GONZÁLES, F.J.; GINCIENE, G. O afastamento e a indisciplina dos alunos nas aulas de Educação Física Escolar. Mestrado Profissional em Educação Física em Rede Nacional – PROEF – Disciplina: Problemáticas da Educação Física, 2018.

ESTRELA, M.T. Para uma cooperação entre a escola e a família na prevenção dos problemas de indisciplina na escola In: Revista de Psicologia, Educação e Cultura. Carvalhos, V. 6, n. 1 2002, p. 27-48.

FERREIRA, L.A.; RAMOS, G.N.S. Educação Física Escolar e Praxiologia Motriz: lógica interna e os universais ludomotores nas relações com a cultura corporal de movimento. In: FERREIRA, L.A.; RAMOS, G.N.S. (Orgs.). Educação Física Escolar e Praxiologia Motriz: compreendendo as práticas corporais. Santa Maria: Ed. UFSM, V. 22, 2017, p. 13-31.

FONTOURA, M.F. Análise dos processos de interação social dos alunos durante o jogo de regras e sua relação com a indisciplina nas aulas de Educação Física. In: SEMINÁRIO INDISCIPLINA NA EDUCAÇÃO CONTEMPORÂNEA, 8.; 2012, Curitiba. Anais [...]. Curitiba: UTP, 2012. p. 300-312.

LOVISOLO, H.D.; BORGES, C.N.F.; MUNIZ, I.B. Competição e cooperação: na procura por equilíbrio. Revista Bras. Ciênc. Esportes. v. 35, n. 1, p. 129-143, jan./mar.,2013.

MARQUES, R. G. V. Conflitos nas aulas de Educação Física Escolar: Reflexões assentadas na pesquisa-ação e na praxiologia motriz. 2019. Dissertação (Mestrado em Docência para a Educação Básica) – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Bauru, 2019.

MOURA, A.B.F.; LIMA, M.G.S.B. A reinvenção da roda: um instrumento metodológico possível. Interfaces na Educação, Parnaíba, v. 5, n. 15, p. 4-35, 2014.

MUNIZ, I.B. Os jogos cooperativos e os processos de interação social. 2010, 262f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, Espirito Santo.

NETO, I.B.; WALDOW, J.N.C. Jogos cooperativos em uma 5° série do ensino fundamental. Cadernos de Educação Física, v.9, n. 16, p. 85-96, 1° sem., 2010.

NORA, D.D. et al. Praxiologia motriz, trabalho pedagógico e didática na educação física. Movimento, v.22, n.4, p. 1365-1378, out./dez., Porto Alegre, 2016.

OLIVEIRA, M.I. Indisciplina escolar: determinações, consequências e ações. 1° edição. Brasília: Liber livro Editora, 2005.

OLIVEIRA, M.T.G.M. A indisciplina em aulas de educação física: estudo das crenças e procedimentos dos professores relativamente aos comportamentos de indisciplina dos alunos nas aulas de educação física do 2° e 3° ciclos do ensino básico. Tese de doutorado. Universidade do Porto. Faculdade de ciências do desporto e educação física. Porto, 2002.

PARLEBAS, P. Jeux, Sports et sociétés: lexique de praxéologie motrice. Institut du Sport et de l´education physique, 1999.

PEREIRA, L. A. Os jogos sociomotrizes de cooperação e a construção de valores acerca da indisciplina discente. 2020. 165 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Física em Rede Nacional - ProEF) – Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos-SP, 2020.

PEREIRA, M.R.; CAETANO, L.M. A construção das regras e o desenvolvimento moral da criança: o papel do educador. In: ANAIS DA SEMANA DE PEDAGOGIA DA UEM. 2012, Maringá, v. 1, n. 1, p. 1-12.

PLATÃO. A República. São Paulo: Editora Martin Claret, 2.000.

RIBAS, J.F.M. Contribuições da praxiologia motriz para a Educação Física escolar - ensino fundamental. 2002. Tese (Doutorado em Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Unicamp, Campinas.

RIBAS, J.F.M.; DE MARCO, A. Conteúdos da Educação Física na Escola: novas propostas de investigação e compreensão. Kinesis, Santa Maria, n. 21, p. 163-176, 1999.

SANT´ANNA, A.S.S. A indisciplina na Educação Física Escolar, 2012, 149f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Centro de Desportos, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina.

SILVEIRA, D.T.; CÓRDOVA, F.P. A pesquisa Científica. In: GERHARDT, T.E.;

SILVEIRA, D.T. (org.) Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

SILVEIRA, T.A.; BRITO, R.G. A dinâmica das rodas de conversa em aulas de ciência no ensino fundamental. In: X CONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACÍON EM DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS. 2017, Sevilla, p. 253-258.

UHLIG, J.M.; DOS SANTOS, S.L.C. Vencendo a indisciplina por meio dos jogos cooperativos. Dia a dia da educação, 2008. Disponível em: www.diaadiaeducacao.pr.gov.br . Acesso em: 17 out. 2021.

WEILER, G.M.A.; TEIXEIRA, R.T.S. A contribuição da Educação Física na mediação da indisciplina e dos conflitos escolares. Programa de Desenvolvimento Educacional PDE, v.1, 2012.

ZABALZA, M.A. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Artmed. Porto Alegre, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v6i3.3504

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.