PROJETO DE EXTENSÃO EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NA PERSPECTIVA INCLUSIVA: POSSIBILIDADES NO ENSINO REMOTO

Giovanna Trotte Caloiero, Cíntia Carolina Coelho, Michele Pereira de Souza da Fonseca

Resumo


O presente resumo visa relatar as experiências do projeto de extensão Educação Física escolar na Perspectiva Inclusiva (PEFEPI), vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro, em parceria com a Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes (EMBEG). Apoiamo-nos em um referencial teórico fundamentado no conceito amplo de inclusão com intuito de proporcionar ações mais inclusivas nas aulas de Educação Física por meio de estratégias pedagógicas como a Diversificação de Conteúdos e o Ensino Colaborativo. Neste relato, apresentaremos um recorte com duas temáticas, Lazer e Esportes, desenvolvidas pelo projeto de extensão durante o ensino remoto por conta do distanciamento social decorrente da pandemia provocada pelo Coronavírus. Para desenvolvermos essas ações, construímos neste período de quarentena outras possibilidades e maneiras de trabalharmos os conteúdos utilizando de inovações e ajustamentos com o propósito de alcançar o máximo de estudantes reconhecendo e acolhendo suas limitações e dificuldades.


Palavras-chave


Educação Física Escolar; Inclusão; Ensino remoto.

Texto completo:

PDF

Referências


BOOTH, T.; AINSCOW, M. Index Para a Inclusão. Desenvolvendo a aprendizagem e a participação na escola. Traduzido por: Mônica Pereira dos Santos. Rio de Janeiro. Produzido pelo LAPEADE, 2011.

BRAUN, P. MARIN, M. Ensino colaborativo: uma possibilidade do Atendimento Educacional Especializado. Revista Linhas. Florianópolis, v. 17, n. 35, p. 193-215, set/dez. 2016. Disponível em: < https://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723817352016193/pdf_157 >. Acesso em: 16 set. 2021

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo:

Cortez, 1992.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Centro Gráfico, 1988.

FORPROEX. Política Nacional de Extensão Universitária. Coleção Extensão Universitária; v.7. Gráfica da UFRGS. Porto Alegre, RS, 2012

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

MENDES, E. G.; ALMEIDA, M. A.; TOYODA, C. Y. Inclusão escolar pela via da colaboração entre educação especial e educação regular. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 41, p. 81-93, jul./set 2011. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/er/a/3pWHVwTHV43NqzRzVDBJZ7L/?format=pdf〈=pt >. Acesso em: 16 set. 2021

SANTOS, M.; FONSECA, M.; MELO, S. Inclusão em Educação: diferentes interfaces. 1. ed. Curitiba: CRV, 2009.

SAWAIA, B (Org.). As artimanhas da Exclusão: análise psicossocial e ética da desigualdade social. Petrópolis: Vozes, 2014.

SILVA, A. O princípio da Inclusão em Educação Física escolar: um estudo exploratório no município de São João Del Rei. Dissertação de Mestrado: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2004.

SILVA, K. Criatividade e inclusão na formação de professores: Representações e Práticas Sociais. Tese de Doutorado: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2008.

THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-ação. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 2011.

VILARONGA, C; MENDES, E. G. Ensino colaborativo para o apoio à inclusão escolar: práticas colaborativas entre os professores. Rev. Bras. Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 95, n. 239, p. 139-151, jan./abr. 2014. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/rbeped/a/dBz3F9PJFfswJXFzn3NNxTC/?format=pdf〈=pt >. Acesso em: 16 nov. 2021




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v6i3.3501

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.