POR UMA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR FEMINISTA

Daniel Teixeira Maldonado

Resumo


O objetivo estudo foi compreender como que os professores e as professoras de Educação Física organizam a sua prática político-pedagógica problematizando as relações de gênero nas suas aulas. Foram analisados 44 relatos publicados entre os anos 2009 e 2019, em oito periódicos científicos indexados no qualis da Educação Física e da Educação, além de 13 livros que apresentam capítulos relacionados com o cotidiano do componente curricular. A interpretação dos dados foi realizada por meio da análise cultural. Muitos docentes de Educação Física desenvolveram projetos educativos problematizando as relações de gênero que atravessam diversificadas práticas corporais. Os estudantes da Educação Básica acessaram esses conhecimentos e ampliaram a sua leitura de mundo sobre essa temática, questionando os estereótipos, preconceitos e discriminações existentes na sociedade contra as mulheres e as pessoas que possuem diferentes identidades de gênero durante as vivências de danças, lutas, ginásticas, esportes, jogos e brincadeiras.


Palavras-chave


Educação Física Escolar; Relações de Gênero; Práticas Corporais.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Alessandra Aparecida Dias et al. Relações de gênero na prática do futebol. In: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mario Luiz Ferrari. Educação Física cultural: escritos sobre a prática. Curitiba: CRV, 2016. p. 165-180.

ALMEIDA, Ueberson Ribeiro; SILVA, Francielli Moreira. A produção de um material curricular de ginástica geral e seus efeitos na prática pedagógica de um professor de Educação Física Escolar. In: TOLEDO, Eliana; SILVA, Paula Cristina da Costa. Democratizando o ensino da ginástica: estudos e exemplos de sua implementação em diferentes contextos sociais. Várzea Paulista, SP: Fontoura, 2013. p. 141-170.

ALTMANN, Helena. Educação Física Escolar: relações de gênero em jogo. São Paulo: Cortez, 2015.

ALTMANN, Helena; MARIANA, Marina; UCHOGA, Liane Aparecida Roveran. Corpo e movimento: produzindo diferenças de gênero na Educação Infantil. Pensar a Prática. Goiânia, v. 15, n. 2, p. 285-301, 2012.

ALVES, Simone; MACEDO, Elina Elias. Educação Física no materna II: sem essa de galinhão. In: NEIRA, Marcos Garcia; LIMA, Maria Emilia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática. São Paulo: FEUSP, 2012. p. 147-172.

BIROLI, Flávia. Gênero e desigualdades: os limites da democracia no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2018.

BLAY, Eva Alterman. Como as mulheres se construíram como agentes políticas e democráticas. In: BLAY, Eva Alterman; AVELAR, Lúcia. 50 anos de feminismo: Argentina, Brasil e Chile: a construção das mulheres como atores políticos e democráticos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2017. p. 65-98.

BOCCHINI, Daniel; MALDONADO, Daniel Teixeira. Estudos culturais em ação: tematizando o funk na escola pública. Cadernos de Formação RBCE. v. 5, n. 1, p. 33-44, 2014.

__________. Futebol e voleibol na Educação Física Escolar: quem pode jogar? Revista Brasileira de Educação Física Escolar. Ano 1, v. 2, p. 88-98, 2015.

BONETTO, Pedro Xavier Russo. Carimbó: uma experiência curricular para além da reprodução coreográfica. Revista Brasileira de Educação Física Escolar. Ano V, v. 2, p. 64-73, 2019.

__________. Futebol e Copa do Mundo: uma experiência pedagógica baseada na Educação Física Cultural. Revista de Educação Popular. Uberlândia, v. 18, n. 3, p. 109-126, 2019.

BORGES, Clayton César de Oliveira. Sprawl, arm drag, double leg, touché...Tematizando a luta olímpica em um currículo culturalmente orientado. In: NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017. p. 30-41.

BORGES, Clayton Cesar de Oliveira; BONETTO, Pedro Xavier Russo. Jiu-jitsu na escola: primeiros ensaios em uma perspectiva cultural. In: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. LIMA, Maria Emilia. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática – volume 2. São Paulo: FEUSP, 2014. p. 165-182.

CANAN, Felipe et al. Repensando o ensino de jogos esportivos coletivos na escola. Cadernos de Formação RBCE. v. 8, n. 1, p. 44-54, 2017.

CERATI, Viviane da Silva Dias; SCHWENGBER, Maria Simone Vione. Uma proposta didático-pedagógica em Educação Física Infantil: a literatura brasileira e as temáticas corpos, gêneros e diferenças. Cadernos de Formação RBCE. v. 11, n. 2, p. 11-24, 2020.

COLOMBERO, Rose Mary Marcos Papolo; GRAMORELLI, Lilian Cristina. Futebol e representações sociais na escola. In: NEIRA, Marcos Garcia; LIMA, Maria Emilia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática. São Paulo: FEUSP, 2012. p. 31-48.

CORSINO, Luciano Nascimento. O badminton como possibilidade para (Co)Educação Física Escolar: caminhos e perspectivas. In: VENÂNCIO, Luciana et al. Educação Física no Ensino Fundamental II: saberes e experiências educativas de professores(as) pesquisadores(as). Curitiba: CRV, 2017. p. 191-206.

CORSINO, Luciano Nascimento; AUAD, Daniela. Relações raciais e de gênero: a educação física escolar na perspectiva da alquimia das categorias sociais. Educação: Teoria e Prática. Rio Claro, v. 24, n. 45, p. 57-75, 2014.

CRUZ, Marlon Messias Santana; PALMEIRA, Fernanda Caroline Cerqueira. Construção da identidade de gênero na Educação Física Escolar. Motriz, Rio Claro, v. 15, n. 1, p. 116-131, 2009.

DEVIDE, Fabiano Pires et al. Estudos de gênero na Educação Física brasileira. Motriz. Rio Claro, v. 17, n. 1, p. 93-103, 2011.

DORNELLES, Priscila Gomes. Marcas de gênero na Educação Física Escolar. A separação de meninos e meninas em foco. Motrivivência. Ano XXIII, n. 37, p. 12-29, 2011.

DORNELLES, Priscila Gomes; DAL’LGNA, Maria Cláudia. Gênero, sexualidade e idade: tramas heteronormativas nas práticas pedagógicas da educação física escolar. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 41, n. especial, 1585-1599, 2015.

ESCUDERO, Nyna Taylor Gomes; MAZONNI, Alexandre Vasconcelos. Das lutas ao futebol: o que está em jogo? In: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. LIMA, Maria Emilia. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática – volume 2. São Paulo: FEUSP, 2014. p. 79-105.

FARIAS, Uirá de Siqueira et al. Entre a tradição e o contemporâneo: o jogo de queimada e as diferentes possibilidades de utilização pedagógica na Educação Física Escolar. Revista Brasileira de Educação Física Escolar. Ano 2, v. 2, p. 65-76, 2016.

GARCIA, Rafael Marques; BRITO, Leandro Teofilo. Performatizações queer na Educação Física Escolar. Movimento. Porto Alegre, v. 24, n. 4, p. 1321-1334, 2018.

JESUS, Mauro Louzada; DEVIDE, Fabiano Pires. Educação Física Escolar, co-educação e gênero: mapeando representações discentes. Movimento. Porto Alegre, v. 12, n. 3, p. 123-140, 2006.

GOELLNER, Silvana Vilodre. Bela, maternal e feminina: imagens da mulher na Revista Educação Physica. Ijuí: Unijuí, 2003.

GOELLNER, Silvana Vilodre. A educação dos corpos, dos gêneros, e das sexualidades e o reconhecimento da diversidade. Cadernos de Formação RBCE. v. 1, n. 2, p. 71-83, 2010.

__________. A contribuição dos estudos de gênero e feministas para o campo acadêmico-profissional da Educação Física. In: DORNELLES, Priscila Gomes; WENETZ, Ileana; SCWENGBER, Maria Simone Vione. Educação Física e gênero: desafios educacionais. Ijuí: Unijuí, 2013. p. 23-44.

GOMES, Izaú. Não vai pra culpa Nito, até Jesus chorou: reflexões sobre educação física escolar, literaturas e masculinidades. In: MALDONADO, Daniel Teixeira; FARIAS, Uirá de Siqueira; NOGUEIRA, Valdilene Aline. Linguagens na Educação Física Escolar: diferentes formas de ler o mundo. Curitiba: CRV, 2021. p. 171-184.

GOMES, Nilma Lino. Libertando-se das amarras: reflexões sobre gênero, raça e poder. Currículo sem Fronteiras. v. 19, n. 2, p. 609-627, 2019.

GONÇALVES, Natália; VAGHETTI, Fernando Cesar. Tematizando lutas nas aulas de Educação Física. In: NEIRA, Marcos Garcia; LIMA, Maria Emilia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática. São Paulo: FEUSP, 2012. p. 65-81.

HOOKS, Bell. Erguer a voz: pensar como feminista, pensar como negra. São Paulo: Elefante, 2019.

JESUS, Felipe de Souza; FREIRE, Elisabete dos Santos. Experiências e reflexões de um professor transgênero diante da docência na Educação Física no Ensino Médio. In: NOGUEIRA, Valdilene Aline; MALDONADO, Daniel Teixeira; FARIAS, Uirá de Siqueira. Educação Física Escolar no Ensino Médio: a prática pedagógica em evidência 2. Curitiba: CRV, 2018. p. 195-212.

JUNQUEIRA, Rogério Diniz. A “ideologia de gênero” existe, mas não é aquilo que você pensa que é. In: CÁSSIO, Fernando. Educação contra a bárbarie: por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. São Paulo: Boitempo, 2019. p. 135-140.

LIMA, Francis Madlener; DINIS, Nilson Fernandes. Corpo e gênero nas práticas escolares de Educação Física. Currículo sem Fronteiras. v. 7, n. 1, p. 243-252, 2007.

LOURO, Guacira Lopes. O currículo e as diferenças sexuais de gênero. In: COSTA, Maria Vorraber. O currículo nos limiares do contemporâneo. 3ª ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2001. p. 85-92.

LUIZ JÚNIOR, Agripino Alves. Gênero e Educação Física: algumas reflexões acerca do que diz as pesquisas das décadas de 80 e 90. Motrivivência. Ano XI, n. 15, p. 1-7, 2000.

MALDONADO, Daniel Teixeira; BOCCHINI, Daniel. Prática pedagógica diferenciada nas aulas de Educação Física: a ginástica na escola pública. Coleção Pesquisa em Educação Física. v. 12, n. 1, p. 165-172, 2013.

__________. Educação Física Escolar e as três dimensões do conteúdo: tematizando as danças na escola pública. Conexões: revista da faculdade de Educação Física da UNICAMP. Campinas, v. 12, n. 1, p. 181-200, 2014.

__________. Ensino da ginástica na escola pública: as três dimensões do conteúdo e o desenvolvimento do pensamento crítico. Motrivivência. Florianópolis/SC, v. 27, n. 44, p. 164-176, 2015.

MALDONADO, Daniel Teixeira; FARIAS, Uirá de Siqueira; NOGUEIRA, Valdilene Aline. Educação Física e Linguagem: por uma ecologia de saberes das práticas corporais na Educação Básica. In: MALDONADO, Daniel Teixeira; FARIAS, Uirá de Siqueira; NOGUEIRA, Valdilene Aline. Linguagens na Educação Física Escolar: diferentes formas de ler o mundo. Curitiba: CRV, 2021. p. 223-238.

MALDONADO, Daniel Teixeira; SOARES, Daniela Bento; SCHIAVON, Laurita Marconi. Educação Física no ensino médio: reflexões e desafios sobre a tematização da ginástica. Motrivivência. Florianópolis, v. 31, n. 60, p. 1-19, 2019.

MALDONADO, Daniel Teixeira et al. A tematização das ginásticas nas aulas de Educação Física em São Paulo: o inédito viável em contextos de “uberização” da educação. Revista Brasileira de Educação Física Escolar. Ano IV, v. 3, p. 130-147, 2019.

MARINHO, Isabel Cristina; OLIVEIRA, Osvaldo. Diversidade encontrada nas turmas da EJA – influência no desenvolvimento das aulas. In: CARVALHO, Rosa Maria. Educação Física Escolar na Educação de Jovens e Adultos. Curitiba: CRV, 2011. p. 137-147.

MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves. Metodologias de pesquisas pós críticas ou sobre como fazemos as nossas investigações. In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. 2ª ed. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2014. p. 17-24.

MORAES E SILVA, Marcelo; MEDEIROS, Daniele Cristina Carqueijeiro. QUITZAU, Evelise Amgarten. Educação Física Escolar: espaço de questionamento das masculinidades hegemônicas? Cadernos de Formação RBCE. v. 11, n. 2, p. 25-36, 2020.

MOURA, Iuri leal. O futebol como ferramenta na coeducação. Temas em Educação Física Escolar. Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 94-105, 2017.

NAGHETTI, Fernando Cesar. Lutar é coisa de menina? In: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Praticando estudos culturais na Educação Física. São Caetano do Sul, SP: Yendis, 2009. p. 133-141.

NASCIMENTO, Aline Santos. Tematizando a queimada nas aulas de Educação Física: o currículo cultural em ação. Revista Brasileira de Educação Física Escolar. Ano 3, v. 1, p. 11-27, 2017.

NEVES, Marcos Ribeiro. Todos podem fazer ginástica? In: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Praticando estudos culturais na Educação Física. São Caetano do Sul, SP: Yendis, 2009. p. 142-151.

NICOLINO, Aline Silva; PARAÍSO, Marlucy Alves. Escolarização da sexualidade: o silêncio como prática pedagógica da Educação Física. Movimento. Porto Alegre, v. 24, n. 1, p. 93-106, 2018.

OLIVEIRA, Dayane Maria. Trilhando o ritmo Sertanejo. In: NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017. p. 42-52.

OLIVEIRA, Leandro Pedro; QUEDAS, Cristine Aparecida Alves. As lutas no Ensino Fundamental II: uma experiência a partir dos princípios condicionantes. In: FARIAS, Uirá de Siqueira; NOGUEIRA, Valdilene Aline; MALDONADO, Daniel Teixeira. Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de Educação Física Escolar: indícios de mudanças. Curitiba: CRV, 2017. p. 183-194.

OLIVEIRA JÚNIOR, Jorge Luiz. Quando a mulher continua sendo a “outra” na ginástica rítmica. In: NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017. p. 115-127.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação e currículo: trajetórias, pressupostos, procedimentos e estratégias analíticas. In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. 2ª ed. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2014. p. 25-47.

PORTAPLIA, Dayane Maria de Oliveira; ESCUDERO, Nyna Taylor Gomes. Quando o familiar se mostra estranho: um olhar diferente para o futebol. In: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. LIMA, Maria Emilia. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática – volume 2. São Paulo: FEUSP, 2014. p. 183-202.

PRADO, Vagner Matias; RIBEIRO, Arilda Ines Miranda. Escola, homossexualidades e homofobia, rememorando experiências na Educação Física Escolar. Revista Reflexão e Ação. Santa Cruz do Sul, v. 24, n. 1, p. 97-114, 2016.

PRADO, Vagner Matias; ALTMANN, Helena; RIBEIRO, Arilda Ines Miranda. Condutas naturalizadas na Educação Física: uma questão de gênero? Currículo sem Fronteiras. v. 16, n. 1, p. 59-77, 2016.

QUARESMA, Felipe Nunes. Sofrência: entre xs muitxs elxs. In: NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017. p. 73-84.

QUINALHA, Renan. Desafios para a comunidade e o movimento LGBT no goerno Bolsonaro. In: Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje. São Paulo: Companhia das Letras, 2019. p. 256-273.

RAMOS, Michelle Rodrigues Ferraz; DEVIDE, Fabiano Pires. O discurso docente sobre a relação entre conteúdos de ensino e identidades de gênero. In: DORNELLES, Priscila Gomes; WENETZ, Ileana; SCWENGBER, Maria Simone Vione. Educação Física e gênero: desafios educacionais. Ijuí: Unijuí, 2013. p. 169-192.

SALOMÃO, Alexandre França; NEVES, Marcos Ribeiro; ALVIANO JUNIOR, Wilson. Outros vôos: uma experiência didática com a brincadeira de pipa. In: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mario Luiz Ferrari. Educação Física cultural: escritos sobre a prática. Curitiba: CRV, 2016. p. 214-223.

SANCHES NETO, Luiz. A intencionalidade pedagógica de um professor-pesquisador: “verdades inconvenientes” em uma aula temática sobre capoeira e sexualidade. In: VENÂNCIO, Luciana et al. Educação Física no Ensino Fundamental II: saberes e experiências educativas de professores(as) pesquisadores(as). Curitiba: CRV, 2017. p. 169-190.

SANTOS, Luiz Alberto. Currículo cultural da Educação Física e esportes radicais: diálogos possíveis. In: SILVA, Bruno Allan Teixeira; MALDONADO, Daniel Teixeira; OLIVEIRA, Leandro Pedro. Manifestações culturais radicais nas aulas de Educação Física Escolar. Curitiba: CRV, 2016. p. 149-170.

__________. “Queremos aula livre e futebol, professor”: o caratê na rede estadual de ensino. In: NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017. p. 143-151.

__________. “A Pablo Vitar não é Deus”: desconstruindo questões de identidade de gênero na dança pop. In: NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: relatos de experiência. Jundiaí (SP): Paco, 2018. p. 133-139.

SANTOS, Luiz Alberto; NUNES, Hugo César Bueno. “Riscando a faca” no Raimundo Correia. In: NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. LIMA, Maria Emilia. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática – volume 2. São Paulo: FEUSP, 2014. p. 203-220.

SANTOS JÚNIOR, Flávio Nunes. Brinquedo nada inocente: as práticas de meninos e meninas – relato de experiência. Revista Brasileira de Educação Física Escolar. Ano 2, v. 1, p. 130-139, 2016.

__________. Navegando sobre as práticas com brinquedos. In: NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017. p. 85-99.

SILVEIRA, Ana Aparecida Tavares; DIAS, Maria Aparecida. Repensando as relações de gênero nas vivências do ultimate frisbee na escola. Motrivivência. Florianópolis, v. 31, n. 58, p. 1-15, 2019.

SOUSA, Claudio Aparecido; MALDONADO, Daniel Teixeira; NEIRA; Marcos Garcia. Círculo de cultura e Educação Física: a tematização do funk na escola. Kinesis. Santa Maria, v. 36, n. 1, p. 116-129, 2018.

SOUSA, Milena Pires; MALDONADO, Daniel Teixeira. Gênero e Educação Física Escolar: análise das ações didáticas das professoras e dos professores da Educação Básica. Revista Brasileira de Iniciação Científica. Itapetininga, v. 7, n. 5, p. 80-100, 2020.

SOUZA, Marília Menezes Nascimento; LIPPI, Bruno Gonçalves. Futebol e voleibol: que “jogos” são esses? In: NEIRA, Marcos Garcia; LIMA, Maria Emilia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Educação Física e culturas: ensaios sobre a prática. São Paulo: FEUSP, 2012. p. 97-126.

TAVARES, Marie Luce. Se ela dança, eu... e quem mais dança? – a dança como conteúdo da Educação Física e o convite à discussão de gênero. In: MALDONADO, Daniel Teixeira; NOGUEIRA, Valdilene Aline; FARIAS, Uirá de Siqueira. Educação Física Escolar no Ensino Médio: a prática pedagógica em evidência. Curitiba: CRV, 2018. p. 213-230.

TAVARES, Marie Luce; TAVARES, Anna Carolina. Educação para a diversidade: (Des)construindo as relações de gênero e sexualidade nas aulas de Educação Física Escolar no Ensino Médio. In: NOGUEIRA, Valdilene Aline; FARIAS, Uirá de Siqueira; MALDONADO, Daniel Teixeira. Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de Educação Física Escolar: indícios de mudanças 2. Curitiba: CRV, 2017. p. 191-204.

WORTMANN, Maria Lucia Castagna. Análises culturais – um modo de lidar com histórias que interessa à educação. In: COSTA, Maria Vorraber. Caminhos Investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. 2ª ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007. p. 71-90.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v6i1.3135

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.