DUPLA JORNADA NO ESPORTE DE REPRESENTAÇÃO: O CASO DOS ATLETAS DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

Iuri Scremin de Miranda, Fernando Bernardes Martins, Pedro Romualdo da Silva, Felipe Rodrigues da Costa

Resumo


Aos atletas estudantes que dividem seu tempo entre atividades esportivas e escolares, o termo Dupla Carreira define o ato de conciliar formação educacional e o esporte de alto rendimento (EAR). A literatura internacional sobre Dupla Carreira compartilha do entendimento holístico, buscando o ambiente adequado para o desenvolvimento esportivo, pessoal e acadêmico, vislumbrando a preparação para a vida pós EAR. Se a especialização precoce se encontra principalmente concomitante ao ensino básico, o auge desses atletas está no período em que ingressam no ensino superior. Objetivo: Conhecer o estudante atleta da Universidade de Brasília (UnB), no âmbito socioeconômico, acadêmico e esportivo. Métodos: A partir da população de 213 estudantes que representaram a UnB no ano de 2017, foi aplicado um questionário estruturado com 46 perguntas na plataforma Google Forms, para identificar as principais condições tensões presentes na dupla jornada dos estudantes da UnB. A amostra foi composta por 37 mulheres e 19 homens com média de 21,94 e 21,63 anos, respectivamente. Resultados: Os resultados ilustram a conciliação como prática incorporada pelos estudantes atletas que declaram relativa compatibilidade entre as jornadas e apresentam desempenho acadêmico elevado e amparo socioeconômico da família além do recebimento do Bolsa Atleta UnB (BA-UnB). No entanto a amostra discorda quanto às condições de treino na universidade, relatam preconceito e incompreensão por parte do corpo discente e docente, respectivamente, quanto à condição de atleta estudante. Conclusão: Mais importante que o auxílio financeiro é a manutenção e desenvolvimento das condições de treinamento e a compreensão do corpo docente sobre dupla jornada. Para além do esporte de representação, não podemos descuidar para existência do EAR dentro da UnB. Logo, regulamentações específicas devem ser estudadas e eleitas baseadas no regime de direitos e deveres a todos os envolvidos, sejam com o esporte, sejam com a vida acadêmica.  

Palavras-chave


Estudante; Psicologia do Esporte; Universidades; Educação Superior.

Texto completo:

PDF

Referências


ALFERMANN, D.; STAMBULOVA, N. Career Transitions and Career Termination. In: Handbook of sport psychology. [s.l: s.n.]. p. 712–733.

ARAÚJO, H. E.; BARBOSA, F. O futuro da previdência e do trabalho. GV-executivo, v. 7, n. 4, p. 22, 2008.

AZEVEDO, M. F. DE et al. Formação escolar e formação esportiva: Caminhos apresentados pela produção acadêmica. Movimento, v. 23, n. 1, p. 185–200, 2017.

BARTHOLO, T. L.; SOARES, A. J. G.; SALGADO, S. DA S. Educação física: Dilemas da disciplina no espaço escolar. Curriculo sem Fronteiras, v. 11, n. 2, p. 204–220, 2011.

BEAMON, K. K. “Used Goods”: Former African American College Student-Athletes’ Perception of Exploitation by Division I Universities. The Journal of Negro Education, v. 77, n. 4, p. 352–364, 2017.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, v. 134, n. 248, p. 27834-27841, 23 dez. 1996.

BROWN, C.; GLASTETTER-FENDER, C.; SHELTON, M. Psychosocial identity and career control in college student-athletes. Journal of Vocational Behavior, v. 56, n. 1, p. 53–62, 2000.

CARVALHO, R. A. T. DE. Atleta não estuda? Investigando a evasão escolar dos alunos atletas na educação superior. [s.l.] Universidade Cidade de São Paulo, 2015.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTO UNIVERSITÁRIO. Critérios de pontuação e ranqueamento no Troféu Eficiência. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2018.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE DESPORTO UNIVERSITÁRIO. Ranking Troféu Eficiência. Disponível em: . Acesso em: 4 mar. 2018.

COSTA, F. R. DA. A escola, o esporte e a concorrência entre estes mercados para jovens atletas mulheres no futsal de Santa Catarina. 2012. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

EUROPEAN UNION. EU Guidelines on Dual Careers of Athletes. Bruxelas: 2012. Disponível em:

HARRISON JR., L. et al. The Mis-Education of the African American. Kinesiology Review, v. 6, n. 1, p. 60–69, 2017.

MELO, L. B. S. DE et al. Jornada escolar versus tempo de treinamento: a profissionalização no futebol e a formação na escola básica. Revista Brasileira de Ciencias do Esporte, v. 38, n. 4, p. 400–406, 2016.

MELO, L. B. S. DE; SOARES, A. J. G.; ROCHA, H. P. A. DA. Perfil educacional de atletas em formação no futebol no Estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 28, n. 4, p. 617–628, 2014.

MELO, L. B. S. DE. Formação e escolarização de jogadores de futebol no Estado do Rio de Janeiro. 2010. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro, 2010.

OLIVEIRA, M. M. Conhecendo alguns tipos de pesquisa. In: ROCHA, O. S. F. Como fazer pesquisa qualitativa. 7. ed. Petrópolis: [s. n.], 2016.

PETITPAS, A.; VAN RAALTE, J.L.; BREWER, B.W. Athletes’ careers in the United State: developmental programming for the athletes in transition. In.: STAMBULOVA, N.B; RYBA, T. Athletes' careers across cultures. Nova York, NY: Routledge. 2013. E-book. ISBN: 978–0–203–54568–3.

QS – TOP UNIVERSTIES. World University Rankings. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2018.

RADTKE, S.; COALTER, F. Sports schools: an international review. Stirling. 2007.

ROMÃO, M. G.; COSTA, F. R. DA; SOARES, A. J. G. Escolarização de equipes do voleibol no Rio de Janeiro. In: XI CONGRESSO ESPÍRITO-SANTENSE DE EDUCAÇÃO FÍSICA, 2011, Vitória. Anais do XI Congresso Espírito-Santense de Educação Física [...]. Vitória: [s. n.], 2011.

RYBA, T. V. et al. Dual career pathways of transnational athletes. Psychology of Sport and Exercise, v. 21, p. 125–134, 2015.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Edital Bolsa Atleta UnB. Disponível em: . Acesso em: 5 out. 2018.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Edital PROIC/DPG/UnB – PIBIC/PIBIC-AF (CNPq) Programa de Iniciação Científica da Universidade de Brasília. Disponível em: . Acesso em: 9 out. 2018.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Programa Institucional de Bolsas de Extensão PIBEX Edital nº1/2018. Disponível em:. Acesso em: 9 out. 2018.

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Programa Institucional de Bolsas de Iniciação a Docência. Edital N°007 – PIBID- UnB. Disponível em: . Acesso em: 9 out. 2018.

WYLLEMAN, P.; REINTS, A.; DE KNOP, P. A developmental and holistic perspective on athletic career development. Managing High Performance Sport, p. 159–182, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v3i1.2087

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.