PRÁTICA PEDAGÓGICA: PRINCÍPIO FORMADOR DA DOCÊNCIA?

Arlete de Castro Silva, Débora Ramos Judice

Resumo


Considerando que o ser humano está em constante processo de formação, de busca e inquietação e que a construção do conhecimento é um processo e não um fim em si mesmo, vale questionar: o processo de formação docente está também no fazer pedagógico? Para a busca de respostas para o questionamento, o estudo teve por objetivo geral refletir se a formação docente da educação básica se dá apenas nos cursos de formação dos professores ou se a prática pedagógica também contribui para sua formação. No intento de responder à questão-problema e alcançar o objetivo proposto, o estudo traz ao cerne da discussão a experiência e vivência de uma professora da Educação Infantil e do Ciclo de Alfabetização da rede municipal de Angra dos Reis. Para relatar suas experiências e vivências foi utilizado como metodologia o estudo de caso e o diálogo de suas práticas com autores como Ferreiro (2001), Freire (1997; 2000), Vygotsky (2007), Esteban (2013), Smolka (2001) e Moretto (2003). Tal articulação possibilitou uma reflexão de que no fazer pedagógico os professores continuam se formando em uma interlocução com as suas práticas pedagógicas, com as teorias de sua formação, em cursos de extensão, como também com os seus pares e toda a comunidade escolar. Dessa forma, os professores posicionam-se como autores da sua própria prática e reconhecem sua condição humana como princípio de sua ação pedagógica.


Palavras-chave


Prática Pedagógica; Formação Inicial e Continuada; Docência.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017.

ESTEBAN, M. T. O que sabe quem erra? 2 ed., Petrópolis, RJ: De Petrus et Alli, 2013.

FERREIRO, E. Reflexões sobre alfabetização. 24 ed., São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 2 ed., São Paulo: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 39 ed., São Paulo: Cortez, 2000.

MORETTO, V. P. Construtivismo: A produção do conhecimento em aula. 4 ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

SMOLKA, A. L. B. A criança na fase inicial da escrita: A alfabetização como processo discursivo. 10 ed., São Paulo: Cortez, 2001.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. In Michael Cole – Tradução José Cipolla Neto, Luís Silveira Menna Barreto, Solange Castro Afeche. 7 ed., São Paulo Martins: Fontes, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.