REFLEXÕES A PARTIR DAS NARRATIVAS INFANTIS: CENÁRIOS COTIDIANOS EM UMA TURMA DO CREIR

Cristina Pereira de Souza Miranda, Jeane de Araujo Silva, Juliana Braga de Oliveira, Rodrigo Vieira, Débora de Lima do Carmo

Resumo


Neste artigo estão reunidos quatro sujeitos em quatro cenários distintos do mesmo local, a sala da turma dos mistérios do Centro de Referência em Educação Infantil Realengo (CREIR). A turma, composta por dezoito crianças entre 5 e 6 anos, recebeu quatro bolsistas de iniciação a docência da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro sob a supervisão da professora Débora do Carmo. A partir das diferentes relações que os pibidianos e as crianças estabeleceram entre si, diversas narrativas foram compartilhadas e possibilitaram um caminho de reflexão sobre infâncias e adultos na escola. Nesse sentido, buscou-se nesse texto anunciar as reflexões provocadas a partir dessas narrativas anunciadas e discutidas pelos próprios sujeitos. A indissociabilidade do cuidar e educar, a luta política pela Educação Infantil como direito da criança, a relação adulto/criança atravessada pela escuta sensível e aposta no protagonismo infantil, a importância do brincar e do lúdico na dimensão humana foram costuradas a partir dos cenários cotidianos trazidos.

Palavras-chave


Narrativas infantis; docência; PIBID.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.