Passos e descompassos: sentidos de parceria na relação família-escola de Educação Infantil

Kelsiane Mattos Pereira

Resumo


Este artigo visa discutir a noção de parceria repetida, frequentemente, quando se aborda a relação entre família e escola. Em levantamento realizado no campo acadêmico, a partir do banco de teses e dissertações da CAPES, entre 2006 e 2015, buscou-se conhecer que sentidos de parceria aparecem nas pesquisas sobre o recorte. Ainda que se reconheça pretensa relação quando há o ingresso da criança e sua família na instituição de Educação Infantil, as pesquisas ressaltam a existência de descompassos e divergências de expectativas de parte a parte. Nessa relação, a família tende a ser vista como incapaz de educar, enquanto a escola se coloca como instituição validada e competente para a educação das crianças. A perspectiva desconstrutora de Derrida pode ajudar a problematizar os sentidos de parceria que se repetem e se deslocam nessas relações. É consenso para os estudiosos que a parceria pretendida se dá como possibilidade, no encontro, no diálogo, o que precisa ser constantemente proposto, pensado, construído, provocado e garantido. Destaca-se, ainda, do levantamento realizado, que é responsabilidade principalmente da escola provocar e garantir oportunidades de encontros e trocas e que é preciso investir na formação continuada dos profissionais que atuam na Educação Infantil.

Palavras-chave


Educação Infantil; família; parceria.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.