Uma proposta para o ensino de hidrostática através de atividades investigativas com enfoque C-T-S

Vitor Cossich de Holanda Sales, Deise Miranda Vianna

Resumo


Neste estudo é proposta uma sequência de atividades investigativas para se trabalhar o conteúdo de Hidrostática no Ensino Médio (EM), com enfoque em Ciência-Tecnologia-Sociedade (C-T-S). Ao longo do estudo são discutidos os referenciais teóricos adotados; são apresentados os temas que compõem o estudo da Hidrostática no EM; é feita uma descrição detalhada de cada atividade proposta; são apresentados dados e registros fotográficos obtidos a partir da aplicação de tais atividades em escola da rede federal de Ensino Médio do Rio de Janeiro, com consequente análise; e por fim são apresentadas as considerações finais. Os resultados obtidos se mostraram bastante animadores, uma vez que, estima-se, Atividades Investigativas contribuem para um aprendizado mais efetivo para o aluno; o enfoque C-T-S também atua nesse sentido, haja vista que se trabalha Ciência de uma maneira mais próxima da realidade do aluno, utilizando situações reais.


Palavras-chave


Ensino de Física; Hidrostática; Atividades Investigativas; C-T-S

Texto completo:

PDF

Referências


[1]AIKENHEAD, G.S., Aikenhead What is STS science teaching? In: Solomon, J., Aikenhead, G.S. STS education: international perspectives on reform. New York: Teachers College Press, p.47-59, 1994.

[2]ASEM, E. A visão dos alunos sobre aquecimento global a partir do documentário verdade inconveniente. Enseñanza de las Ciencias, Número Extra VIII Congreso Internacional sobre Investigación en Didáctica de las Ciencias, Barcelona, pp. 1504-1509, 2009.

[3]CARRASCO, H.J. Experimento de laboratório: un enfoque sistémico y problematizador. Revista de Ensino de Fisica, 13, 1991.

[4]CARVALHO, A.M.P., CAPPECHI, M.C.V.M., (org) et al Ensino de Ciências: Unindo a Pesquisa e a Prática. Thomson Learning, SP, p.59-76, 2004.

[5]LOCATELLI, R.J. e CARVALHO, A.M.P. Como os alunos explicam os fenômenos físicos, VII Congresso Enseñanza de las ciências. Número extra, 2005

[6]LOCATELLI, R.J. e CARVALHO A.M.P., Uma análise do raciocínio utilizado pelos alunos ao resolverem os problemas propostos nas atividades de conhecimento físico. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências vol.7 no3, 2007

[7]MOREIRA, M.A. O professor-pesquisador como instrumento de melhoria do ensino de ciências. Em Aberto, Brasília, ano 7, n. 40, p.43-54, out./dez, 1988

[8]MARTINS, R.A. Arquimedes e a coroa do rei: problemas históricos. Caderno Catarinense de Ensino de Física, v.17, n.2, p.115-121, 2000.

[9]PENA, F.L.A. e RIBEIRO FILHO, A.R. Obstáculos para o uso da experimentação no ensino de Física: um estudo a partir de relatos de experiências pedagógicas brasileiras publicados em periódicos nacionais da área (1971-2006). Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências Vol. 9 No 1, 2009.

[10]PENHA, S.P., MORAES, R.B. e VIANNA, D.M. Uma sequência didática para estudo do Eletromagnetismo com uma abordagem CTS. XVIII Simpósio Nacional de Ensino de Física, 2009.

[11]SALES, V.C.H. Uma proposta para o ensino de hidrostática através de atividades investigativas com enfoque C-T-S. Mestrado. Universidade Federal do Rio de Janeiro, [12]2012a. http://www.if.ufrj.br/~pef/producao_academica/dissertacoes/2012_Vitor_Cossich/dissertacao_Vitor_Cossich.pdf

[13]SALES, V.C.H. Água de lastro: um problema de Hidrostática. In: Vianna, D.M. & Bernardo, J.R. (org) (2012b) Temas para o Ensino de Física com abordagem CTS (Ciência, Tecnologia e Sociedade), Rio de Janeiro: Bookmakers Ed. Ltda. (p.71 - p.91) www.proenfis.pro.br

[14]WILSEK, M.A.G. e TOSIN, J.A.P. Ensinar e aprender ciências no ensino fundamental com atividades investigativas através da resolução de problemas. Portal da Educação do Estado do Paraná. 2009. Disponível em:

. Acesso em 07/01/12.>

[15] Este trabalho foi desenvolvido tendo como bases Enfoque C-T-S, Atividades Investigativas e Argumentação.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2594-5599 

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.