UMA EXPERIÊNCIA DE INSTRUÇÃO POR PARES NO MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA – PROFEPT PARA A APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA

Cleilton Sampaio de Farias, José Júlio César do Nascimento Araújo, Edilene da Silva Ferreira, César Gomes de Freitas

Resumo


O objetivo deste trabalho foi compreender a aprendizagem significativa dos estudantes de uma turma de mestrado profissional onde a intervenção utilizou a metodologia de ensino Instrução por Pares - IpP. Adotou-se a abordagem qualitativa e a coleta de dados por meio de seminário com apresentação oral e por escrito e por questionário com perguntas abertas respondidos por meio do Google Formulários. A experiência promoveu a aprendizagem significativa com a aquisição dos conceitos-chave relacionados aos códigos articulados na disciplina como por exemplo as teorias educacionais, permitindo inferir que se pautou em atividades desconhecidas, desafiadoras e atraentes, promotoras da aprendizagem significativa.      


Palavras-chave


Metodologia de ensino; Instrução por Pares; Aprendizagem significativa.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, I. S.; MAZUR, E. Instrução pelos colegas e ensino sob medida: uma proposta para o engajamento dos estudantes no processo de ensino aprendizagem de física. Cad. Bras. Ens. Fís. Florianópolis, v. 30, n. 2: p. 362-384, ago. 2013.

AUSUBEL, D. Aquisição e Retenção de Conhecimentos: Uma Perspectiva Cognitiva. Lisboa: Plátano Edições Técnicas, 2003.

AUSUBEL, D.; NOVAK, J.; HANESIAN, H. Psicologia Educacional. Rio de Janeiro, Interamericana, 1980.

AYAPE, C. S. (Ed.) Aprendizaje basado em problemas: de la teoria a la práctica. México: Trillas, 2006.

BERINGER, J. Application of Problem Based Learning through Research Investigation, Journal of Geography in Higher Education. Londres, 31:3, 445-457, 2007. DOI: 10.1080/03098260701514033.

BIGGE, L. M. Por que a aprendizagem na escola é um problema? In: BIGGE, L. M. Teorias da aprendizagem para professores. São Paulo: EPU, 1977.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

GALVÃO, A. C.; LAVOURA, T. N.; MARTINS, L. M. Fundamentos da didática histórico-crítica. Campinas: Autores associados, 2019.

GHIRALDELLI JUNIOR, P. Didática e teorias educacionais. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

GIBBS, G. Análise de dados qualitativos. Porto Alegre: Artmed, 2009.

HILGARD, E. R. A natureza das teorias da aprendizagem. In: HILGARD, E. R. Teorias da aprendizagem. São Paulo: EPU, 1973.

LEVIA JR, D. F.; QUIRING, S. M. Assessment of Student Learning in a Hybrid PBL Capstone Seminar. Journal of Geography in Higher Education. Londres, Vol. 32, N. 2, 217–231, May, 2008.

MAZUR, E. Peer instruction: A user’s manual. Pap/Dskt ed. [S.l.] Prentice Hall, Inc., 1997. p. 253.

MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento. 10. ed. São Paulo: HUCITEC, 2007.

MOREIRA, M. A. Teorias de aprendizagem. São Paulo: E.P.U. Ltda. 2. ed. São Paulo, 2011.

_______. Aprendizagem significativa: a teoria e textos complementares. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2011a.

_______. Unidades de enseñanza potencialmente significativas – UEPS. Aprendizagem significativa em revista. Porto Alegre. v.1, n. 2, p. 43-63, 2011b.

MÜLLER, M. G.; ARAÚJO, I. S.; VEIT, E. A.; SCHELL, J. Uma revisão da literatura acerca da implementação da metodologia interativa de ensino Peer Instruction (1991 a 2015). Revista Brasileira de Ensino de Física, Florianópolis, vol. 39, nº 3, e 3403, 2017.

NOGUEIRA, M. O. G.; LEAL, D. Teorias da aprendizagem: um encontro entre os pensamentos filosófico, pedagógico e psicológico. Curitiba: InterSaberes, 2015.

NOVAK, J. D. A theory of education: meaningful learning underlies the constructive integration of thinking, feeling, and acting leading to empowerment for commitment and responsability. Aprendizagem Significativa em Revista/Meaningful Learning Review – V1(2), pp. 1-14, 2011.

NUNCIO, A. P. Unidades de ensino potencialmente significativas para o corpo humano no ensino de ciências. Scientia cum Industria, Caxias do Sul – RS, v. 4, n. 4, p. 212-215. 2016.

PINHEIRO, I.; CRUZ, R. M. Fundamentos históricos e epistemológicos da pesquisa objetiva em criatividade. Psico. Porto alegre, v. 40, n. 4, pp. 498-507, out./dez. 2009.

SPRONKEN-SMITH, R. Implementing a Problem-Based Learning Approach for Teaching Research Methods in Geography. Journal of Geography in Higher Education. Volume 29, 2005 - Issue 2.

VASCONCELOS, C.; ALMEIDA, A. Aprendizagem baseada na resolução de problemas no ensino das ciências: proposta de trabalho para ciências naturais, biologia e geologia. Portugal: Porto Editora, 2012.

VENTURA, M. M. O Estudo de Caso como Modalidade de Pesquisa. Rev SOCERJ. ;20(5):383-386, setembro/outubro. Rio de Janeiro, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v6i2.3328

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-2879 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.