O PROEJA COMO MODALIDADE ARTICULADA À EPT: UMA ANÁLISE SOBRE EVASÃO ESCOLAR

Ana Carolina Rigoni Carmo, Elizabeth de Jesus Moreira de Amorim, Sâmia Elene Lobato dos Remedios

Resumo


O presente artigo tem como objetivo fazer uma breve revisão sobre o PROEJA como modalidade articulada à Educação Profissional e Tecnológica, assim como abordar um dos maiores desafios da Educação de Jovens e Adultos: a evasão escolar. Para tanto, é necessário apresentar o percurso histórico da Educação Profissional e Tecnológica no Brasil e, ainda, analisar o Decreto 5.840/2006 - que instituiu o PROEJA como modalidade de ensino, a legislação reguladora emitida pelo Conselho Nacional de Educação, entre outros documentos. Visando apreender a realidade da evasão escolar do PROEJA, foram examinados os dados da Plataforma Nilo Peçanha, publicados pelo INEP em 2019 e do Censo Escolar, ambos referindo-se ao ano-base 2018. Para auxílio desta pesquisa, foi realizada revisão bibliográfica de especialistas na área de Educação de Jovens e Adultos, além de trabalhos acadêmicos publicados no âmbito dos programas de pós-graduação - lato e stricto sensu - em Educação Profissional e Tecnológica. Esse trabalho procurou evidenciar a complexidade do PROEJA enquanto modalidade educacional, por conta da diversidade dos estudantes, seja nos seus percursos acadêmicos, profissionais ou pessoais, que os fazem interagir com a comunidade escolar de maneira peculiar e diferenciada e, por isso, requerem atenção especial e específica para que possam beneficiar-se dessa nova experiência escolar de maneira a efetivar a transformação social que o PROEJA objetiva.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v5i2.2785

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-2879 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.