Discutindo o tempo em aulas de Sociologia: desnaturalização, estranhamento e relativização sob um olhar antropológico

Paloma Maria Rodrigues Augusto

Resumo


Neste artigo, analisarei e comentarei diferentes concepções de tempo e temporalidades apresentadas pelo antropólogo inglês Edward Evan Evans-Pritchard em seu clássico estudo sobre os Nuer e pelo historiador francês Jacques Le Goff em A Civilização do Ocidente Medieval e Para um Novo Conceito de Idade Média, frutos de seus estudos sobre a sociedade medieval. Com isso, objetivo apresentar como possível metodologia de trabalho para as aulas de Sociologia no ensino médio a identificação de outros possíveis vínculos estabelecidos com o tempo, de acordo com o que nos apontam os ensaios dos referidos autores, para levar os alunos do ensino médio a um processo de desnaturalização, estranhamento e relativização a partir de uma dimensão tão naturalizada em nossa vida social: a dimensão do tempo. Dessa forma, buscarei apresentar uma proposta didática na qual se procura evidenciar uma possível contribuição da perspectiva antropológica para as aulas de Sociologia no Ensino Médio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33025/rps.v0i25.2696

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Perspectiva Sociológica: A Revista de Professores de Sociologia

ISSN 1983-0076

Departamento de Sociologia - Colégio Pedro II

URL da Homepage: http://www.cp2.g12.br

E-mail: perspectivasociologicacp2@gmail.com