Impressionismo: Afeto e Cor

Thiago Oliveira da Cunha

Resumo


O presente texto tem como objetivo primordial suscitar uma reflexão aos afetos na pintura impressionista; como esse grande movimento artístico utiliza as impressões das cores do ambiente e que afetam tanto o artista, enquanto espectador de um momento específico e o espectador da obra pronta, que é afetado pelos elementos pictóricos do quadro. Para tanto, foi crucial o uso de conceitos e autores de outras áreas do conhecimento como o geógrafo brasileiro Milton Santos e seus estudos sobre a categoria geográfica muito importante denominada paisagem. Ademais, dentre as possibilidades de escolha, no que diz respeito aos pintores impressionistas, foi elegido o francês Claude Monet – conhecido como “pintor de paisagens”, pois suas obras se encaixam mais nitidamente ao conceito mencionado anteriormente. Por fim, apresentaremos a teoria e os respectivos conceitos e simultaneamente sua aplicação prática, para que não se dissocie um e outro, dando ao trabalho um carácter sintético e conciso.

Palavras-chave: Afeto, impressionismo, paisagem


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33025/rps.v0i22.1970

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Perspectiva Sociológica: A Revista de Professores de Sociologia

ISSN 1983-0076

Departamento de Sociologia - Colégio Pedro II

URL da Homepage: http://www.cp2.g12.br

E-mail: perspectivasociologicacp2@gmail.com