(Re)Pensando a identidade nacional do “Homem Cordial às Elites do Atraso”: uma interpretação do Brasil em disputa

Joel Júnior Cavalcante

Resumo


O presente artigo centrar-se-á em uma análise sobre a mais recente interpretação do Brasil e dos problemas nacionais no debate da corrente teórica denominada pensamento social brasileiro, quais sejam: a suposta herança ibérica em nossa sociabilidade, a corrupção, o patrimonialismo, personalismo, a relação do cidadão com o Estado e, por fim, o caráter nacional que se funde nesse amalgamado político-cultural. As problematizações que serão feitas criam uma interface entre a recente obra de Jessé Souza, A Elite do Atraso (2017), best seller recente da Sociologia nacional, aclamado e questionado no campo acadêmico, em diálogo com a obra de Sérgio Buarque de Holanda, Raízes do Brasil (1936), interpretação clássica de nossa brasilidade e da noção de “homem cordial” que ora é problematizada. As nuances teóricas entre essas duas obras serão expostas com uma abordagem analítica, que tenta pensar os atuais problemas brasileiros e os desafios intelectuais e políticos do complexo cenário em que vivemos.

Palavras-chave: homem cordial, patrimonialismo, identidade nacional.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Perspectiva Sociológica: A Revista de Professores de Sociologia

ISSN 1983-0076

Departamento de Sociologia - Colégio Pedro II

URL da Homepage: http://www.cp2.g12.br

E-mail: perspectivasociologicacp2@gmail.com