Grafite como discurso urbano: fantasia e utopia na composição artística do quarto elemento

Marcelo da Silva Araújo

Resumo


Objetiva-se abordar aspectos do grafite urbano quanto à sua apresentação temática. Numa perspectiva antropológica, considera-se esta manifestação como expressão de uma diferencial riqueza artística, demarcando-se como fenômeno social de intervenção e de proposição de uma nova linguagem estética na e para a cidade. A demonstração pública dos temas e motivos eleitos na confecção dos grafites urbanos sugere a presença de características muito peculiares desta manifestação, tais como a ludicidade, a fantasia e a utopia, compondo uma proposta imagética alternativa e democrática em sua intervenção no cenário da cidade contemporânea. Adota-se aqui a hipótese de que o grafite urbano, enquanto manifestação, sujeita-se a uma leitura plural que oferece possibilidades de um olhar que o privilegie como um exercício discursivo, em relação às grandes questões inerentes ao espaço em que se insere.


Palavras-chave: Grafite; Cidade; Arte; Juventude; Sociologia.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33025/rps.v0i8.1403

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Perspectiva Sociológica: A Revista de Professores de Sociologia

ISSN 1983-0076

Departamento de Sociologia - Colégio Pedro II

URL da Homepage: http://www.cp2.g12.br

E-mail: perspectivasociologicacp2@gmail.com