DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

Paula Cristina Menezes Santos

Resumo


A tradução deste livro, 35 anos depois de sua publicação original em inglês, revela as carências e ausências do debate acadêmico que substancializa o estudo de desigualdades cruzadas, ou como mais propriamente se tem chamado, a interseccionalidade. No Brasil, são muitos os estudos sobre a classe trabalhadora, mais alguns muitos sobre a questão racial, também outros sobre as mulheres trabalhadoras: porém, a dificuldade reside em análises substanciais, como a de Angela Davis, que se constrói sobre bases históricas, não apenas anunciando ou afirmando a conexão de opressões, mas privilegiando uma costura destes elementos em termos concretos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.33025/rps.v0i18.1215

Apontamentos



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Perspectiva Sociológica: A Revista de Professores de Sociologia

ISSN 1983-0076

Departamento de Sociologia - Colégio Pedro II

URL da Homepage: http://www.cp2.g12.br

E-mail: perspectivasociologicacp2@gmail.com