Estudantes apresentam trabalhos na II Jornada de Iniciação Científica

O aluno Eduardo Urzúa do Campus Humaitá II apresentou o tema 'Política e Filosofia: Identidades e Alteridades' na II Jornada de Iniciação Científica do CPII

 

Alunos, responsáveis e servidores do Colégio Pedro II marcaram presença na “II Jornada de Iniciação Científica”, projeto realizado na última segunda-feira, 29/2, no pátio do Campus São Cristóvão II. O evento, que antecedeu a Aula Inaugural, marcou a mobilização e a apresentação dos estudantes e professores em prol dos projetos desenvolvidos em 2015 junto à abertura do ano letivo de 2016.

 

Cerca de 70 alunos, separados por grupos, fizeram a exposição de seus trabalhos, com pôsteres e apresentações orais. Foram montados estandes do CPII e de instituições parceiras - Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Fiocruz – que abordaram diversos temas, como política e filosofia, cinema, comportamento social, games, urbanização, história dos negros, entre outros.

 

FOTO: Servidora informa visitante sobre o combate ao Aedes aegypti

 

CPII contra o Aedes aegypti

 

Durante a jornada, estudantes e visitantes puderam aprender um pouco mais sobre as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. A convite do CPII, a Fiocruz participou do evento com um estande onde os visitantes puderam conferir espécimes modificados do mosquito que impedem a transmissão do vírus da dengue e zika. Estes mosquitos carregam uma bactéria chamada Wolbachia, inserida em seus ovos que impede a transmissão da dengue e da zika nas pessoas picadas. Em janeiro, mosquitos modificados formaram liberados nos bairros de Jurujuba, em Niterói, e de Tubiacanga, no Rio de Janeiro. Uma vez que a bactéria é transmitida da fêmea para os filhotes, o objetivo é que através do ciclo de reprodução, a população de mosquitos Aedes aegypti pare de transmitir a dengue e zika.

 

A Secretaria Estadual de Saúde também esteve presente divulgando informações sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar que o mosquito se prolifere. Alunos do programa CPII aberto à Terceira Idade também participaram com uma mini oficina que ensinava a montar uma armadilha para mosquitos feita de garrafa PET. Servidores buscaram orientar os presentes a cerca das causas e modos de prevenção, realizando demonstrações e fazendo a entrega dos folderes informativos.

 

“Essa é uma ação que visa atingir a comunidade escolar, já que hoje temos a presença de alunos, professores, pais e responsáveis”, ressaltou a diretora de Extensão Martha Yvonne de Almeida, responsável pelas ações educativas de combate ao Aedes.

 

 

 

 

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social

 

 

 

Acessos Hoje:14292  Total Acessos:29043600